Para defender funcionalismo público de Pinhalzinho Sindserp se fortalece com filiação a Fesspmesp

destaque, Geral

MOVIMENTO SINDICAL DE PINHALZINHO-SP

SINDSERP E FESSPMESP UNIDAS HOJE E EM 2019 PARA DEFENDER OS SERVIDORES MUNICIPAIS DE PINHALZINHO

Publicado por Jornal Tribuna Popular – Bragança e Região em Segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Depois de esperar por cinco anos pela Carta Sindical para legitimar o trabalho feito em prol dos servidores municipais de Pinhalzinho, agora a diretoria do Sindserp, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Pinhalzinho, já acertou a sua filiação a Fesspmesp. Isso aconteceu em reunião realizada na sede do Sindicato, quando estiveram presentes em reunião o vice-presidente da Federação, José Flamínio Leme que estava representando o presidente Aires Ribeiro; o assessor da diretoria, Araken Lunardi e o procurador jurídico da entidade, Jamir Menali, além da presidente da entidade,Waldineia Alves Ferreira Guglielmo, Ruberlei Guglielmo (fundador do sindicato) e Bruna Guglielmo que estava presente para registrar o encontro em vídeo.

Ficou acordada a realização de uma reunião de diretoria da Fesspmesmp, na qual a direção do Sindserp será apresentada e definida a data oficial de filiação da entidade. “Já temos a parceria selada. Agora só falta a assinatura oficial de filiação”, destacou Valdineia.

O reconhecimento oficial do Sindicato
A diretoria do Sindserp esperava há cinco anos a concessão da Carta Sindical que foi liberada no dia 20 de setembro. A partir desta data, os servidores municipais terão apoio jurídico para resolverem questões ligadas às leis trabalhistas e ao não cumprimento por parte do prefeito e presidente da Câmara Municipal.

Antes da Carta Sindical a diretoria do Sindserp só podia representar os servidores associados. De acordo com a presidente Waldineia, a Wal, várias ações serão iniciadas contra atitudes arbitrárias tomadas tanto pelo atual prefeito Lauro de Lima como pelo atual presidente do Legislativo, vereador Jesuel Doni Alpi, que na intenção de prejudicar os trabalhos dos sindicalistas, criaram situações que no movimento sindical caracterizam-se como práticas antisindicais. “Agora, como legítimos representantes dos servidores podemos contestar os atos arbitrários na Justiça do Trabalho e também no Ministério Público do Trabalho”.

“O Sindicato, junto com a Fesspmesp, vai continuar a realizar um trabalho sério voltado para a conquista de melhorias nos direitos dos trabalhadores”, destaca Aires Ribeiro, ao comemorar a conquista dos companheiros sindicalistas.

Deixe uma resposta