Servidores de Mogi Guaçu podem decretar greve em setembro

destaque, Sindicatos

Os Sindicato do Servidores Públicos de Mogi Guaçu (Sindiçu) vai realizar reuniões com representantes setoriais da categoria, nos dias 23 e 27 de agosto, às 18 horas, na sede da entidade, para debater os rumos da Campanha Salarial da categoria que tem data-base em março. E a greve não está descartada e pode ter início em setembro.
A diretoria do Sindicato, liderada pelo presidente, Valdomiro Sutério, o Mirinho, negocia com a administração municipal desde o começo do ano e a falta de uma proposta que atenda os anseios da categoria, levou os servidores a decretarem estado de greve em junho. Desde então, já foram realizadas duas audiências de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, sem que qualquer avanço tenha sido registrado.

“Na última audiência realizada no dia 15 de agosto, a Prefeitura ofereceu 1% de reajuste em janeiro de 2019. E com um detalhe: o reajuste não é retroativo”, destaca Mirinho, afirmando que a proposta foi rejeitada de pronto.

Uma nova audiência de conciliação foi agendada para o dia 11 de setembro, quando se espera que se chegue a um acordo. Caso não haja uma proposta que atenda o funcionalismo, os servidores podem entrar em greve. “As reuniões setoriais vão servir para debater esta questão e organizar o movimento”, destaca Mirinho.

 

 

Deixe uma resposta